Pesquisar este blog

segunda-feira, 5 de março de 2012

MATANDO SAUDADES



Encontrei no FACEBOOK o meu amigo Jorge Botelho, que tive o prazer de conhecer disputando posições nas provas de Estreantes e Novatos, no Autódromo do Rio, na decadas de 60/70. Passei a admira-lo e respeita-lo por sua competencia como piloto e por sua postura de verdadeiro gentleman.

(* Na minha primeira corrida corri com o #44, passando pra #52 nas demais.)




O Botelho continua envolvido com o automobilismo através de sua empresa:





PERSONAL CAR
Desde 1983 comprometido com a qualidade dos serviços e peças.Tel.: 7857-3300 – Nextel 87*5419ALINHAMENTO – BALANCEAMENTO – INJEÇÃO – SUSPENSÃO FREIOS – CORREIAS – TROCA DE ÓLEO - BATERIASELETRICISTA - PRE-VISTORIA DO DETRANVIDRACEIRO - CAPOTEIRO - LANTERNAGEM – PINTURACONDUZO SEU CARRO PARA VISTORIA ANUAL DETRAN

Ou através de eventos e publicações:http://www.opala.comhttp//www.niteroitv.com.br/guia/coluna_carros.asp
e no facebook .

Amigo espero reve-lo breve.
Um grande abraço.









































Posted by Picasa

5 comentários:

Anônimo disse...

Eita Pedro!
Passando por aqui hoje encontrei sua reportagem.

Bacana você ter encontrado o Jorge Botelho.

O Júlio Lopes que chegou em terceiro é filho de um amigo meu.

Ele entrou para as corridas porque seu pai, Glicério, o levou para ver uma corrida minha e ele se entusiasmou com as corridas e resolveu correr também.

O DKW que vem na reta atrás do Fusca do Jorge Botelho acho que é Edú. Eduardo Domingues, irmão do Vicente Domingues.

Gostei do título: Matando Saudades.
Abraços.

Pedro "Baleiro" disse...

Parceiro, me envie fotos e histórias de tuas corridas, vamos contar um pouco da história do nosso automobilismo.
pedrohocarvalho@gmail.com
Um braço e obrigado por participar.

Anônimo disse...

Pedro
Meu pc esteve com problemas esses dias e meu comentário saiu como anônimo.
Fui eu Sidney Cardoso quem escreveu esse comentário acima.
Abraços.

Antonio Seabra disse...

Pedro

Foi um prazer rever essas imagens e saber noticias do Jorge Botelho.
Botelho sempre foi um cara muito simpatico e bem humorado, que corria pra se divertir. Me lemro dele sempre com um sorriso no rosto, mesmo nos momentos dificeis, e sempre acompanhado no autodromo pelo Cunha, seu preparador, que era outra figura rara.
Ele foi responsavel por um episodio antologico, quando treinou (e nos treinos nao havia vistoria dos carros) com dupla carburaçao, roda de tala masi larga e espaçador na traseira (por tras daquela calotinha interna, bicuda).
Virou um tempo impossivel para os pseudos fuscas 1300, 1:55 e 7/10, fato mencionado até numa reportagem da Autoesporte. Pra corrida ele tirou a dupla e veios só com onespaçador traseiro, que acabou sendo retirdo na "vistoria tecnica".
Nessa epoca o regulamento previa motores standard, 1300, mas todo mundo corria de 1600, e havia uma certa conivencia da federaçao, que fazia vista grossa.
Mas alguns exageravam e vinham de comando P3, tala larga aberta pra dentro combinada com espaçador na traseira, e outras "cositas mas". Mas até que era divertido.
Botelho dispunha de um carro forte, bem preparado e andava sempre entre os melhores fuscas, um pouco atras do Julio Lopes (cujo fusca era o mais brabo...) e junto com voce.
Bons tempos !!!

Antonio

Pedro "Baleiro" disse...

Antonio, claro que o meu tbm estava fora do regulamento, era 1600, tinha Comando brabo, o carburador 32 fuçado, espaçador com calotinha etc. como a grande maioria. O carro do Botelho era um foguete, mas o meu fazia mais curva. Mas o do Julio Lopes era fora de série, tinha até a falada caixa 3, se não me engano, foi o carro dele que tinha uma dupla carburação escondida dentro do carro, descoberta pelo Alex Borinski. Mas que era divertido era. rs
Quanto ao Botelho, um verdadeiro gentleman dentro e fora da pista. Foi Presidente da FAERJ, lembra?
Um abração.