Pesquisar este blog

domingo, 29 de dezembro de 2013

O FABRICANTE DE SONHOS



Fernando Lapagesse Alves Corrêa, montou sua Fábrica de Sonhos em Saquarema, RJ, onde constrói réplicas fantásticas e restaura alguns carros maravilhosos. Parabéns Fernando, homens como vc ajudam a manter viva a história do automobilismo.

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

O MISTÉRIO DOS KG

É sabido que vieram 3 KG Dacon para o RJ. Um 2000 para o Aylton Varanda, um 1600 para o Jiquica Varanda e outro 2000 para o Sérgio Cardoso.
Vamos acompanhar: O do Sergio Cardoso se acidentou em Interlagos e parece que não foi recuperdo, com a palavra o Sidney Cardoso.


O KG do Jiquica se encontra restaurado no Museu de Passo Fundo, do Paulo Trevisan, foi inicialmente comprado pelo Paulo Scalli, que o vendeu para o João Rocha Lagoa, que o vendeu para o Vicente “Muca”, que o vendeu ao Paulo Lomba, que vendeu para o Paulo Trevisan. (segundo o Vicente).

KG do Jiquica Varanda.

Quanto ao KG do Aylton Varanda, recebi a seguinte história do Zé Varanda Bastos:

"Pedro desculpa a demora em responder seu email sobre KG DACON 2 Lts que pertenceu ao Tio Ayton Varanda.
  Fui incumbido pelo meu avô José Varanda para retirar umas quinquilharias que pertencia a ele, sobra do saudoso Hotel Majestic hoje praça 14 Bis,  pois a Prefeitura de Petrópolis tinha desapropriado. (que até hoje não pagou) Chegando lá, só tralhas velhas , lustres enormes de cristal, camas, cômodas geladeiras e outras M.  Lá no canto, apoiado diretamente ao chão sem rodas, motor e cambio, coberto de poeira o KG Dacon pintado em branco e vermelho, da mesma forma como tinha abandonado as pistas. No mesmo instante veio a vontade de pedir ao Ayton que estava morando em Brasília e trabalhando com o Carlinhos Bravo, a posse daquela maquina , a noite liguei para ele, que me respondeu com um engasgo, senti que tinha mexido no passado , mais com uma respiração profunda respondeu, pode ficar para você.
 Aí, no dia seguinte, volto ao Majestic para retirar meu premio, pois já tinha retirado as coisas que meu avô tinha guardado. Levei para a empresa de meu pai (Transportadora Rio Bras, comentário meu) e mandei dar uma lavada para saber por onde começar. Tinha muito serviço na carroceria, a fibra era boa mais tinha consertos mal feitos, recuperamos toda a fibra antes de tirar do chassi , raspando toda a pintura para iniciar uma nova pintura que já estava definida, voltar ao azul da Equipe Dacon .
Colocamos a mecânica Volks com um motor 2.000 que preparei na extinta Retifica Leal com as dicas do Zé Roque , comando , carburação, carter seco , mandei fazer as rodas das mesma medidas das usadas anteriormente com os mesmo pneus Pirelli, o carro ficou idêntico ao dos Fittipaldi , era muito rápido para andar na rua, não tinha freio.  Quando Passarinho (ex.mecânico do Ayton) viu o carro andando começou a perturbar para comprar e assim passados uns dois anos , andava pouco no carro, um dia acabei vendendo ao Passarinho que deu uma batida que não lembro muito bem mais acho que foi na Av. Brasil e não mais soube o final do meu KG. Fico muito triste em lembrar que esta jóia esteve nas minha mãos, não consigo lembrar o ano que tudo aconteceu mais vou mexer em papeis velhos para ver o ano que transferi acho que 1975 ou 1976".




Abraços

José Varanda Bastos
 
Segundo o Passarinho, ele não bateu o KG, apenas saiu o capô na AV. Brasil, em seguida, vendeu-o para o Paulo "Pace" Carneiro Mello, que por sua vez o trocou num Dodge Dart de competição com outro Paulo, o "Difunto", ex Piloto de Testes da FNM, que infelizmente já nos deixou. Esse carro esteve durante longo tempo no Galpão da EMEWÊ, do José Luiz Milosky, pintado de azul como originalmente.
Fui informado que teria sido comprado pelo Custódio, que corria de Passat preparado pelo Zé Milosky, mas não sei se é verdade.
Quem puder acrescentar mais alguma informação, será muito bem vindo.

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

AUTÓDROMO DE GOIANIA

RECEBI DA CBA E REPASSO COM SATISFAÇÃO, LAMENTANDO QUE NO RIO ACONTEÇA O INVERSO!!!




Governo do Estado de Goiás anuncia reforma do Autódromo Internacional de Goiânia
CBA e FAUGO trabalharam para concretizar a reforma do autódromo de Goiânia
O Autódromo Internacional de Goiânia passará por uma grande reforma para diversas melhorias a partir da próxima semana. Após vários estudos e projetos financiados pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), foi apresentado ao Governo do Estado de Goiás um projeto de revitalização da única praça destinada à prática do esporte a motor em todo o estado.

Foram realizados exames laboratoriais sobre o piso e os materiais encontrados no local para estabelecer o tipo de asfalto que será utilizado, bem como toda a parte de segurança, que envolve zebras, áreas de escape e guair-rails. Todos os itens respeitarão as normas da Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

"Trabalhamos durante 12 anos e hoje com o projeto da CBA e a pareceria da Agência Goiânia de Transporte e Obras do Governo do Estado de Goiás - Marconi Perillo - conseguimos viabilizar a reforma ideal para o autódromo que já foi um expoente do automobilismo brasileiro", lembra o presidente da Federação Goiânia de Automobilismo (FAUGO), José Ney Lins Rocha.

A abertura da negociação foi iniciada pelo diretor da Agência Goiânia de Transportes e Obras (AGETOP) Jaime Eduardo Rincon, que solicitou a CBA um projeto para o circuito, totalmente financiado pela entidade do automobilismo. Imediatamente o presidente da CBA, Cleyton Pinteiro, enviou o responsável pela Comissão Nacional de Circuitos, Jhonny Bonilla, acompanhando do engenheiro Jorge Augusto Pereira Ceratti, professor da Universidade do Rio Grande do Sul, para a preparação do projeto. "Vamos ganhar de volta um grande espaço para o esporte a motor. O Autódromo Internacional de Goiânia é uma referência para o esporte no Brasil. Agradecemos a confiança do Governo de Goiás na CBA e garantimos que ele voltará a ter todos os eventos dos campeonatos brasileiros", declarou Cleyton Pinteiro.

Com o projeto esportivo pronto a, AGETOP assumiu a reforma de toda a área de 840 mil metros quadrados, com custo previsto de R$ 27,3 milhões, incluindo estacionamentos dentro e fora do autódromo, nova torre de controle e 22 novos boxes nos padrões e tamanhos sugeridos pela FIA. "Depois de quase 40 anos, estamos fazendo uma readequação e modernização para o espaço do Autódromo Internacional de Goiânia. Teremos parques com um projeto paisagístico e todo iluminado com arenas para esportes de várias modalidades, desde os mais radicais até o simples exercício físico para manter-se a vida saudável", conta Jaime Eduardo Rincon, que também é responsável pela Agência Goiânia de Comunicação.

As máquinas escavadeiras e especializadas em retirar o asfalto antigo já corroído pelos anos de existência já estão posicionadas no autódromo e devem entrar em ação nessa próxima semana para o circuito de 3.820 metros de extensão. A inauguração está marcada para abril de 2014.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

SEGURO DE CARRO REBAIXADO



Um pouco sobre a evolução do automóvel


Desde suas origens até nossos dias, o automóvel tem passado por várias transformações. O desenho, o combustível, a forma de fabricação, tudo foi mudando conforme o avanço da tecnologia e das preferências da época. No início, no final do século XIX, foram vistos como uma curiosidade pela maioria das pessoas, mas logo quando começou o século seguinte sua verdadeira utilidade foi descoberta. Com o aperfeiçoamento da sua fabricação que permitiu uma maior velocidade e uma produção maciça, o carro passou a ser um protagonista indiscutível nos últimos 100 anos.

A história se remonta aos primeiros veículos auto propulsados a vapor do século XVIII. Só em 1885 foi criado o primeiro automóvel com motor de combustão interna a base de gasolina. No final do século XIX foram feitos vários protótipos, mas seria só no século XX que seria visto pela sociedade inteira como algo muito útil. Foi a partir de 1908, com a produção em série da Ford que os caros se tornam um bem de consumo popular. Esta forma de produzir significou fabricar uma quantidade antes inimaginável de automóveis, o que permitiu que chegasse a amplos setores sociais. Empresas complementares começam a surgir, como as concessionárias ou a seguradoras de carros.

Muitos modelos foram marcando inovações. O primeiro modelo feito em série, que iniciou uma nova era na história do transporte, foi o mundialmente famoso Ford T, fabricado desde 1908 até 1927. Em 1909, a empresa francesa De Dion-Bouton fabrica pela primeira vez em série o motor de oito cilindros em V. Em 1911, a General Motors Truck Company fabrica os primeiros veículos industriais. A Chrysler entra formalmente no mercado em 1924 e no final dessa década, o Imperial chega a uma velocidade de 138 km/h, altíssima para a época.

É notório como desde aqueles carros até os nossos o tamanho foi se reduzindo aos poucos. Além das formas serem pouco mais arredondadas. Na chamada época moderna dos automóveis, a partir da década de 1960 aproximadamente, a estética já muda bastante. Esta época é caraterizada pelo desenvolvimento de motores mais seguros e eficientes e também menos poluentes. Um dos automóveis típicos desta época, que constam em registros de várias seguradoras de automóveis , é o Toyota Corolla.

Na virada do século XXI, um novo conceito em matéria de motores tem estado muito na moda: o de motores híbridos. Com os problemas da contaminação e seus perigos para o meio ambiente, este tipo de motores são cada vez mais levados a sério. As formas também são uma marca distintiva destes tempos recentes. Os desenhos são de uma nova geração, dão a impressão de ser mais futuristas. O desafio das empresas fabricantes será continuar inovando na produção de modelos para o perfil do motorista dos novos tempos.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

SEGURO DE CARRO REBAIXADO


Se você está pensando em rebaixar o seu carro e está preocupado com o seu seguro deve prestar bastante atenção, pois este é um assunto bastante polemico. Mas o que significa ter um carro rebaixado? Pois bem, é um estilo de personalização automotiva, e na verdade, para quem forma parte destas tribos urbanas, é um estilo de vida. Esta prática consiste em diminuir a altura original do veículo em relação ao solo até certo limite deixando qualquer carro com um visual muito mais esportivo.

É muito frequente que as companhias seguradoras não queiram segurar um carro rebaixado. Mas por quê? Então, desde o ponto de vista das seguradoras, qualquer modificação realizada no seu veiculo pode aumentar o risco de sinistro ou roubo. Por exemplo, quem coloca kit turbo, rodas, som ou bem, rebaixa o carro com a finalidade de que esteja mais esportivo está se prejudicando no momento de contratar uma cobertura.

Com certeza, você estará pensando que não é lógico, já que aquelas pessoas que investem tanto tempo e dinheiro no seu veiculo cuidam muito mais deles. Porque não estacionam o seu automóvel em qualquer lugar, porque circulam com mais cuidado, enfim, porque tratam diferenciadamente este bem tão especial. Contudo, as companhias seguradoras não pensam como você e estabelecem os seus próprios critérios.

Neste contexto não adianta tentar enganar as companhias rebaixando o seu carro depois de contratar a sua cobertura porque com certeza elas são mais espertas do que você. Desta maneira elas se protegem colocando cláusulas nas apólices que afirmam que só cobrirão o valor do carro se este estiver exatamente conforme a vistoria.

Assim, se você sente que estará desprotegido pode levar em conta algumas das seguintes dicas que sem dúvidas serão de grande utilidade. É importante que você procure uma companhia seguradora que ofereça serviços de cobertura para veículos modificados. E mais importante ainda é que seja sincero e explique a verdadeira situação do seu carro para evitar prejuízos posteriores.Outra boa opção é que escolha alguma cooperativa confiável para segurar o seu carro porque de maneira geral elas cobrem o seu carro e não pesa tanto no bolso.

Enfim, nunca deixe o seu carro desprotegido porque você sabe quais são as conseqüências de andar pela rua sem nenhuma cobertura. Desfrute de seu carro rebaixado com segurança e tranquilidade.


HTML code: contratar uma cobertura

BBC Code: [url=https://www.segurosemcasa.com.br/seguro-de-carros
]contratar uma cobertura[/url]

domingo, 1 de setembro de 2013

NOVA OBRA DE ARTE BY CINTRA

Nelson Cintra terminando mais uma obra de arte, desta vez um Renaut Dauphine 1962, conseguindo inclusive preserva as etiquetas orignais da carroceria. Parabéns novamente amigo Cintra.





segunda-feira, 1 de julho de 2013

CIRCUTO DE PETRÓPOLIS

Recebi do Pedro Henrique Souza, neto do saudoso amigo Paulo de Souza, algumas fotos das provas de 1966 e 19667. Minhas homenagens ao querido e saudoso amigo Paulo de Souza.

Paulinho de Souza, DKW #73 perswguido pelo JK #74 de José Américo Veloso, na curva da Av. 15 com 7 de Setembro. (Av. Do Imperador com Av. da Imperatriz).1967

Paulinho de Souza, DKW #11 (1966) na Av. 15.

Fuad Abi Daud DKW #10 na curva da Catedral.

Fuad Abi Daud DKW #10 na saida da curva da Catedral.

Paulinho DKW #11 e sua "briga" com Zé Veloso JK #74, na curva da Catedral.

Novamente a "briga" na curva da Catedral.


Resultado da "briga", totó de Zé Veloso e Paulinho no barranco na saída da curva da Av. Ipiranga com Rua João pessoa. rs

E para finalizar, o meu querido e saudoso amigo Paulo de Souza orgulhoso no seu DKV.
Saudades amigo Paulinho "Bundão", apelido que só os amigos mais chegados podiam brincar com ele sem que se incomodasse.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

sexta-feira, 21 de junho de 2013

TENHO ORGULHO DE SER BRASILEIRO

Minha querida Petrópolis deu um verdadeiro show de civismo e patriotismo.
Uma passeata sem vandalismo, ordeira, e o que é melhor, sem estas malfadadas bandeiras vermelhas. Bandeiras só do Brasil.



PARABÉNS PETRÓPOLIS!

PARABÉNS BRASIL!

terça-feira, 18 de junho de 2013

GRANDE JOCA

Amigos recebi hoje a tarde esta verdadeira obra de arte, de autoria do meu irmão Joaquim Lopes Filho, o grande Mestre Joca. Estou me deliciando. Um livro excelente mas em vista do autor não poderia ser diferente. Não percam. Este é para a história. 

Joca, meu irmão, meus parabéns e muito obrigado. 

sábado, 15 de junho de 2013

RELÍQUIA

Fernando Antonio Rinaldi
XI CIRCUITO CIDADE DE PETRÓPOLIS – 1968. 21 de julho de 1968

No próximo dia 21 será realizada mais uma prova do Circuito Automobilístico da Cidade de Petrópolis, desta feita, depois de anos de realização, foi incluída oficialmente no calendário do Campeonato Brasileiro de Automobilismo, denominada “TRES HORAS DE PETRÓPOLIS”.

Traçado oficial do circuito: largada na av. XV de Novembro (lado par), praça D. Pedro II (atual praça dos expedicionários), av. VII de setembro (em frente ao museu Imperial), av. Tiradentes (passando em frente a Catedral), praça Princesa Isabel (contornando-a e entrando à direita para a av. Ipiranga), av. Ipiranga, rua Alberto Torres, rua Mal. Floriano Peixoto e, novamente av. XV de Novembro, ficando os boxes, palanque oficial e serviços baseados onde é a atual praça da Inconfidência (em frente a atual estação rodoviária).


(Foi invertido,provocando acidentes graves)



VOLANTES DE TODOS OS ESTADOS NO XI CIRCUITO AUTOMOBILÍSTICO CIDADE DE PETRÓPOLIS.
*A competição terá uma prova de estreantes em homenagem ao “Guarda Rodoviário” e uma prova oficial denominada “Três horas de Petrópolis”, válida para o campeonato brasileiro na contagem de pontos, sendo a corrida da cidade a terceira prova nacional do certame.
Espera-se excelente realização deste importante evento, onde estarão reunidos volantes de todos os Estados brasileiros.
- Transmissão da corrida, via rádio para todo o Brasil.

Inscritos para a prova oficial TRÊS HORAS DE PETRÓPOLIS:
Alfredo Basile 32 
Aloisio Renato Kreischer 61 Alfa Giulia GTA 
Amarílio Gastal 27 Interlagos 
Amaury Mesquita 9 Alfa Giulia Zagatto 
André Gustavo 42 Interlagos 
Anthony Nassif Kuiraid Farah estreante 33 DKW 
Antonio Lima estreante 62 VW 
Araken Gomes 40 DKW 
Bird Clemente 46 Mark I Willys
Bob Sharp 40 DKW 
Camilo Cristófaro Chevrolet Carreteira
Carlo Alexandre Silveira estreante 71 DKW 
Carlos Arthur Silva estreante 61 DKW 
Carlos Barbosa 5 VW 1600 
Carlos Freitas Lima estreante 177 Mini Cooper 
Carlos Jordan 46 1093 
Carlos Saloski estreante 73 
Carlos Salvini estreante 
Carol Figueiredo 21 Mark I Willys
Cesar Drumond estreante 10 Gordini 
Claudio Gomes 89 
Emerson Maluf 22 Mark I Willys
Emílio Zambello 23 Alfa Giulia GTA 
Enio Garcia VW Protótipo Camber
Erwin Keuper estreante 123 VW 
Fausto B. Paoli 14 1093 
Fernando Calmon estreante 7 VW 
Fernando Cícero estreante 16 VW 
Fernando Lima estreante 63 VW 
Fernando Pereira 49 1093 Protótipo CBA
Francisco (Chico) Landi 2 BMW 
Francisco Carneiro 23 Alfa Giulia GTA 
Francisco Santos 74 Simca 
Gerson Barbosa 5 VW 1600 
Gilberto Honório da Silva estreante 38 Simca 
Giovanni Bianchi 10 DKW Malzoni 
Heitor Peixoto de Castro 39 Interlagos 
Hélio Mazza 75 Protótipo Alfa 
Hélvio Zanatta 76 Alfa Giulia 
Henrique Tornaghi Filho estreante 85 DKW 
J. Porto Filho (Totó Porto) 22 Mark I Willys
Jaime Silva 81 Protótipo FNM 
Jan Balder 3 BMW 
João Aguiar 89 
João Ribas 67 1093 
João Varanda Filho 7 Porsche 
Jorge 75 Protótipo Alfa 
Jorge Freitas 82 
José Amaral 74 1093 
José Américo Veloso Filho 76 Alfa Giulia 
José Barbosa 14 1093 
José Bravo estreante 76 
José Caldas estreante 64 DKW 
José Carlos Fernandes 7 DKW 
José Carlos Pace 47 Bino Mark II Willys
José Olavo Filho 7 DKW 
José Silonzo 69 VW 
Lair Carvalho 49 1093 Protótipo CBA
Lian de Abreu Duarte 21 Mark I Willys
Lucílio Reis estreante 85 VW 
Luiz Aguiar 72 Interlagos 
Luiz Eduardo Lima estreante 74 VW 
Luiz Felipe Gama Cruz 27 Interlagos 
Luiz Fernando Terra Smith Mark I Willys
Luiz Pereira Bueno 47 Bino Mark II Willys
Marcio 74 Simca 
Mario Olivetti 65 Alfa Giulia GTA 
Marivaldo Fernandes Fitti-Porsche 
Martins Jarjur Carneiro Alfa Giulia 
Maurício Chulan Neto 39 Interlagos 
Nelson Barbosa 5 VW 1600 
Nelson Cintra Filho 92 1093 
Nelson Silva estreante 111 Simca 
Nelson Weiss 4 Interlagos 
Norman Casari Alfa Giulia 
Paulo Cesar França estreante 333 1093 
Paulo Cesar Lopes 42 Interlagos 
Paulo de Faro 32 
Paulo Fabiano 67 1093 
Paulo Palermo estreante 64 VW 
Paulo Reis 69 VW 
Pedro Vitor Delamare 3 BMW 
Piero Gancia Alfa Giulia GTA 
Rabello 34 Interlagos 
Renato Peixoto 65 Alfa Giulia GTA 
Ronaldo 34 Interlagos 
Rui Bessa estreante 92 1093 
Samuel Gomes Dunley 8 DKW 
Sérgio Cardoso 13 Alfa Giulia Protótipo Alfa II
Sérgio Salazar estreante 11 VW 
Sergio Tandler 82 
Sidney Cardoso 13 Alfa Giulia Protótipo Alfa II
Toninho VW Protótipo Camber
Ubaldo Lolli 2 BMW 
Ugo Gallina 81 Protótipo FNM 
Willian Cintra Filho 92 1093 
Wilson Fittipaldi Jr. Fitti-Porsche 
Wilson Marques Ferreira 9 Alfa Giulia Zagatto 
Zoroasto Avon Simca 

ACIDENTE GRAVE NO TREINO DE CLASSIFICAÇÃO.
O carro nº 13 de Sérgio Cardoso, jovem piloto carioca de 22 anos, realizava reconhecimento da pista quando ainda antes de completar a sua 1ª volta, perdeu o controle de sua Alfa Giulia, numa curva aparentemente inocente, mas que em velocidade, se torna muito perigosa, indo bater em um poste no final do trecho da rua Mal. Floriano Peixoto, vindo a capotar espetacularmente.
Gravemente ferido e em estado desesperador, foi atendido e levado pela equipe médica ao PS, já clínicamente morto.

- Na curva da matriz, contornando a pça. Princesa Isabel em frente a Catedral, o volante Aloísio Kreischer (61), derrapou e bateu contra o muro, destruindo seu carro com conseqüências físicas na face, antebraço e escoriações generalizadas.

ACIDENTES IMPEDIRAM A CONCLUSÃO DO XI CIRCUITO.
*Povo compareceu em massa – Volantes e máquinas de categoria – Sérgio Cardoso faleceu – O final do circuito.

*A cidade viveu os últimos dias sob a emoção violenta causada pelos acidentes durante os treinos e na prova do XI Circuito Automobilístico Cidade de Petrópolis.

1ª prova: Realizada em 15 voltas para os estreantes, vencida pelo piloto José Bravo com o carro nº 76.
2ª prova: TRÊS HORAS DE PETRÓPOLIS.
A largada fez o público vibrar com o roncar dos motores e já se constatando a grande velocidade imposta pelos concorrentes, até que na 2ª volta, na rua Floriano Peixoto o carro nº 21 de Carol Figueiredo derrapou e capotou, indo bater em um poste onde acabou incendiado e o piloto gravemente ferido.
Alguns instantes depois, quando o carro do Corpo de Bombeiros deixava seu posto (uma posição estratégica perto da área dos boxes, saiu para atender o acidente, o “bandeira” Joaquim Carlos Telles de Mattos Filho, o Cacaio, que tentando de alguma forma socorrer Carol Figueiredo, avisando os pilotos que vinham atrás, foi colhido violentamente pelo Mark II nº 47 de Luiz Pereira Bueno sendo atendido imediatamente e levado ao PS em estado grave.
A confusão gerada pelo acidente e pelas bandeiras amarelas e ainda pela invasão dos membros das equipes e do público foi a causa principal da suspensão da prova pelo delegado Péricles Gonçalves (11ª delegacia da região policial) temendo novos e graves acidentes, distribuindo nota à Imprensa; porém ficando na dependência oficial de decisão da Comissão Técnica da Federação Brasileira de Automobilismo, que mais tarde a acatou.
A morte do piloto Sérgio Cardoso foi confirmada na manhã de domingo, 21 de julho. 

Os atendimentos registrados oficialmente provocados pelos acidentes na disputa do circuito; Sérgio Cardoso, 22 anos..., Carol Figueiredo, 27 anos..., Joaquim Carlos Telles de Mattos Filho, 24 anos...
(relatório das intervenções cirúrgicas e atendimento... conduto do serviço médico...).

VALIOSA CONTRIBUIÇÃO A PETRÓPOLIS.
*O Pronto Socorro do Hospital Sta. Tereza ganha da Ford-Willys após os lamentáveis acidentes ocorridos no desenrolar do XI circuito Automobilístico cidade de Petrópolis. A eficiência dos serviços efetuados pela equipe médica fez a equipe Ford-Willys por intermédio do Sr. Luiz Antonio Grecco, chefe da divisão de competições da fábrica, reconhecer a doação de equipamentos como gerador de energia.

As lamentáveis ocorrências verificadas no XI Circuito Automobilístico Cidade de Petrópolis, deram por encerradas as competições automobilísticas na cidade.
“Não culpemos a mudança do trajeto, carros mais velozes, ruas e avenidas, pista impraticáveis... a impaciência e coragem dos assistentes invadindo a pista, não serão as causas... acidentes fatais acontecem em competições dessa natureza na Itália, Alemanha e Estados Unidos”.

quarta-feira, 12 de junho de 2013

RETORNO DE LUTO

                                 MITSUBISHI LANCER EVOLUTION
Motorização:2.0
AlimentaçãoInjeção multi ponto
CombustívelGasolina
Potência (cv)295.0
Cilindradas (cm3)1.998
Torque (Kgf.m)37,3
Velocidade Máxima (Km/h)242
Tempo 0-100 (Km/h)6.3
Consumo cidade (Km/L)7.2
Consumo estrada (Km/L)11.8

Dimensões

Altura (mm)1480
Largura (mm)1810
Comprimento (mm)4505
Entre-eixos (mm)2650
Peso (kg)1590
Tanque (L)55.0
Porta-malas (L)323
Ocupantes5

Mecânica

CâmbioDupla embreagem man.sequ.com modo auto de 6 marchas
Tração4x4
DireçãoHidráulica
Suspensão dianteiraSuspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.
Suspensão traseiraSuspensão tipo multibraço e traseira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.
FreiosQuatro freios à disco com quatro discos ventilados.

Itens de Série

Tela com multi-funções 7,0.
Conexão externa para entretenimento ipod e inclui conexão USB.
Embreagem manual dupla sequencial.
Bluetooth inclui telefone.
Portas motorista, atrás do motorista, passageiro, atrás do passageiro e abertura à frente.
Airbags para joelhos motorista.
Chave ou cartão inteligente automático, inclui entrada sem chave e inclui partida sem chave.
Preparação isofix.
Freios assistidos (BAS).
Distribuição eletrônica de frenagem EBD.
Controle de estabilidade.
Sistema de navegação.
Rodas dianteiras e traseiras em liga leve 18 com 8,5pol de largura.
Vidros elétricos na dianteira e traseira com acionamento em dois toques.
Limpador de farol.
Limpador do pára-brisa com intermitência automática e sensor de chuva.
Vidros verdes.
Vidro traseiro fixo com anti-embaçante.
Retrovisores das portas do motorista e passageiro com ajuste elétrico na pintado.
Retrovisor interno.
Ar condicionado 1 e automático.
Transmissão manual com seis velocidades no volante de direção, TC-SST, manual sequencial, modo automático - manual, dupla embreagem man.sequ.com modo auto e inclui tecla de troca de marchas.
Suspensão alternativa esportiva.
Suspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidais, suspensão tipo multibraço e traseira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidais.
Compartimento refrigerado porta luvas.
Direção Assistida.
Volante de direção com ajuste de altura multifuncional.
Banco traseiro com capacidade para três lugares, encosto fixo, com assento inteiriço e voltado para frente.
Recaro, com aquecimento, sem ajustes para motorista para passageiro, manual e manual.
Descansa braço traseiro central.
Descansa braço dianteiro central.
Revestimento dos bancos em alcântara.
Cintos de segurança traseiros no assento do motorista, cintos de segurança traseiros no assento do passageiro, cintos de segurança traseiros tipo 3-pontos no assento central retrátil.
Cintos de seguranca no assento do motorista e do passageiro com pré-tensionador e ajuste na altura.
Nos bancos dianteiros, três apoios de cabeça com ajuste na altura nos bancos traseiros.
Airbag lateral dianteiro.
Airbag dianteiro para motorista, airbag dianteiro para passageiro e botão desativar para ocupantes.
Pintura normal.
Travamento central por chave tipo cartão.
Pneus: dianteiros, traseiros, 245 x 40 Y e 93.
Airbag de teto dianteira e traseira.
Luzes de neblina traseira.
Faróis de neblina dianteiros.
Controle dos faróis com sensor de luminosidade automática.
Faróis bi-xenon.
Acabamento de luxo com couro na alavanca de câmbio, imitação de titânio no console central, couro nas portas e imitação de titânio no painel.
Computador de bordo com velocidade média, consumo médio de combustível, consumo instantâneo de combustível e autonomia de combustível.
Indicador de temperatura externa.
Conta-giros.
Dois hodômetros parciais.
Indicador de revisões.
Painel instrumentos.
Controle eletrônico tração.
Diferencial autoblocante central e tipo mecânico.
Tração integral e 4x4.
Capacidade de carga: banco traseiro normal - até altura dos vidros (litros): 323 e medida do fabricante.
Espelho de cortesia para motorista e passageiro.
Luz no porta malas.
Luz de leitura dianteira.
Cinzeiro na dianteira.
Piloto automático.
Imobilizador.
Pára-choques na pintado, dianteiros e traseiros.
ABS.
Quatro freios à disco com quatro discos ventilados.
Acabamento cromado nos contorno das janelas laterais.
Aerofólio na cor do veículo e na tampa traseira.
Tomada com saída 12v dianteira.
Proteção inferior da carroceria o motor motor.
Controle de áudio montado no volante.
Equipamento de som AM / FM com CD no painel CD Player com leitor de MP3 e inclui DVD no painel.
Seis alto-falantes.
5 assentos com configuaração 2+3.
Carroceria com quatro portas tipo sedan entre eixos curto e GS.



Um sonho que se transformou num pesadelo.

Dois amigos do meu filho caçula, Pedro Ivo, se consideravam como irmãos e eu os considerava como filhos.
Dois jovens estudiosos e trabalhadores, um engenheiro mecanico o outro professor de educação física. Saudáveis, alegres, sem vícios...
Foram para a BR040, trecho entre Itaipava e Fazenda Inglesa testar o carro.
Num erro ou numa distração, que sabe...
Sofreram um acidente terrível, transformando o carro em verdadeira sucata e, o que é infinitamente pior, perderam a vida.


BRUNO LEITE E BRUNO PAIVA ONDE VOCÊS ESTIVEREM SAIBAM QUE NÒS OS AMAMOS E QUE SENTIMOS  UMA SAUDADE IMENSURÁVEL!