Pesquisar este blog

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

MINHA PRIMEIRA CORRIDA

Esta história foi postada no blog do Saloma (http://www.interney.net/blogs/saloma/), e com todo respeito que ele merece, tomo a liberdade de repetir, com algumas correções e outras fotos.
Fins de 1969. Campeonato Carioca de Estreantes e Novatos.

Sexta feira, o Erwin Keuper me pega em casa às 6:00hs da manhã. Sentei no fusquinha vinho,naquela época com o numeral #44, o motor 1600cc, muito bem feito pelo Juca Macedo (Petrópolis), comando Skanderian (assim que se escreve, rs), balanceado estática e dinâmica mente(balanceado na CELMA, retífica de motores de avião), um carburadorzinho 32, fuçado, suspensão dianteira com os "dados" para rebaixamento, cambagem negativa, a trazeira com 4 amortecedores, bem baixinho, um bom "Santo Antonio", banco concha para o piloto, cinto de 4 pontos, rodas originais, pneus "Pirelli Cinturato". O carro era um 66 modelinho, do qual aproveitamos o motor de partida 6 volts. Liguei a chave de contato, o motor de arranque girou muito rápido ao receber os 12 volts do novo sistema. O bichinho roncou forte, embrulhando na lenta, mas subindo rápido de giro.
                                                                       Fusca om o # 44

Encontramos com o Juca, o "Alemão" e o "Betinho", mecânicos e fomos para o autódromo. Começado o treino, após algumas voltas me sinalizaram 2.3", o Erwin sinalizou pra apertar mais e consegui baixar até 2"2  alto. Encerrado o treino, me abraçaram e disseram que estava muito bom, que mais rápido só a GTA do Renato Kreyscher e o MINI-COOPER do Carlos Lima, um único fusca de São Paulo girava em torno de 2" cravados, os demais concorrentes que eles conseguira marcar giravam pouco acima de 2.
Com a classificação oficial na mão, verificamos que não era bem assim.
Satisfeitos, voltamos para Petrópolis, demos uma examinada no bichinho, e fomos descansar.

No sábado, nos treinos classificatórios virei 2"2' cravados, o que me valeu a 7º posição no grid, atrás da GTA, do DKW do Carlos Domingues  do FUSCA  do Ronaldo Rossi, do FUSCA do Julio Lopes, do FUSCA do Jorge Botelho e do FUSCA do Rogério Rocha.
Tudo pronto para minha estreia. Eu estava tranqüilo até a hora da largada. Alinhamos, demos a volta de apresentação e alinhamos para a largada. Quando mostraram a placa de 1 minuto, a adrenalina subiu, sentia o coração batendo em rítimo acelerado, os pés tremian no acelerador e na embreagem, umas gotículas de suor escorriam pelas temporas. Dada a largada, mudou tudo, era só concentração.

A GTA pulou na frente, seguida pelo DKW do Carlos Domingues e dos FUSCA's do Ronaldo Rossi, doJúlio Lopes, do Jorge Botelho, do Rogério Costa e o meu. Na Curva Sul,  tirei o pé, pois ele estava por dentro, na primeira bobeada dele, na Entrada do Miolo, freei depois, botei por dentro e assumi a 6º colocação.

Na volta seguinte ele me deu o troco na Ferradura, e ficamos trocando de posição até a penultima volta, quando, eu saí da Norte na frente dele, mas a trazeira escorregou, passei por cima de umas irregularidades do piso e, pouco experiente, achei que tinha furado um pneu, como os Boxes ficavam no início do Retão, entrei e perguntei se tinha um pneu furado. Levei uma puta bronca junto com a ordem de voltar rápido. Voltei pra pista e terminei em 11º lugar.
GT 40 de Sidney Cardoso e a GTA do Aloisio Kreisher




Embora a revista 4 Rodas tenha publicado matéria dizendo que eu o Rogério Costa e o Sergio Almeida, tinhamos dada um bom espetáculo, recebi e recebo muitas gozações e o apelido de "Pneu Furado".
LORENA de Carlos Scorzelli e o MINI COOPER de Amaury Mesquita

5 comentários:

Anônimo disse...

Pedrão, beleza pura ler a história contada por você. Agora deixa a humildade de lado e premie os leitores de seu blog com o resto da história. Aqueles que te conhecem e sabem da dificuldade que você tinha para entrar na pista, coisa que você superou com o seu carisma pessoal, devem estar ansiosos para ler o resto da história. Parabéns pelo Blog e parabéns pelo Opalão que ficou lindo. Negão

Zé Clemente disse...

Grande Pedro, é muito legal ver uma pessoa contar as estórias das quais foi protagonista. Gostei.
Abraço

Cesar Costa disse...

Só um reparo: a Alfa atrás do GT-40 é do Aloísio Kreisher e não do Olivetti. A do Olivetti tinha os para-lamas traseiros abaulados como as da Jolly e a do Kraisher tinha apenas um corte nos para-lamas traseiros

Pedro Henrique "Baleiro" disse...

Negão, agora vc tem que esclarecer a dificuldade. rs
Zé, obrigado. Tenho te lido no Amigos Velozes.http://amigosvelozes.blogspot.com/
Cesar, tem razão meu amigo, era a mesma que me "atropelava", com o pai dele, o saudoso Renato Kreisher, na prova de estreantes.

Sidney Cardoso disse...

Pedro
E olha nós juntos aqui de novo após 41 anos.
Abração,